Abrigo de idosos passa dificuldades financeiras

13:09 Fagner Soares 0Comentários

Há dez anos, nascia no coração do artista plástico Luis Karimai, falecido em 2010, o desejo de ajudar pessoas da terceira idade que necessitavam de acolhimento e amor. A ideia do ativista social se transformou em um abrigo, o Lar Fraterno Irmã Scheilla, que, há um ano, acolhe idosos na cidade de Juazeiro do Norte. O local atende 10 idosas que foram abandonadas pela família ou que se encontravam em situação de vulnerabilidade social.

Hoje, a voz que encantou muitos ouvintes juazeirenses, nas décadas de 70 e 80, sussurra entre as paredes do abrigo. Aos 82 anos, Luzia Santos Silva permeia entre as lembranças dos dias de glória como cantora e a dor do abandono. “Antes, eu era conhecida. Todos achavam a minha voz bonita, pediam para que eu cantasse. Hoje, me sinto sozinha. A companhia que tenho é do pessoal do abrigo e, vez por outra, alguém que vem visitar a gente”, conta Luzia Santos.

Fátima Macêdo, gestora do Lar Irmã Scheilla, diz que os funcionários da casa procuram assistir cada uma das idosas da melhor forma possível, apesar de muitas vezes as dificuldades financeiras comprometerem o andamento das atividades. “Nós procuramos oferecer o melhor. Oito senhoras atendidas pela casa não conseguem se locomover e precisam de ajuda para tudo. Contamos com uma equipe de seis profissionais para dar suporte às atividades. O nosso maior problema, hoje, está na captação de materiais de uso diário, como fraldas e medicamentos”, explica a gestora.

Segundo Fátima, o custo para manter as atividades é de aproximadamente R$ 15 mil, mas esse valor não tem chegado ao caixa da instituição. “No final de mês é sempre complicado. O nosso gasto com fraldas, medicamentos e alimentação especial é altíssimo. Muitas vezes, acaba faltando fraldas e até produtos de limpeza e higiene pessoal. Por conta disso, estamos impossibilitados de ampliar nossas atividades. O lar, que tem capacidade para mais de 30 idosos, por falta de recursos, atende apenas 10 pessoas”, relata Fátima Macêdo.

Solidariedade

Aqueles que quiserem contribuir com o projeto podem doar notas fiscais à instituição, que é cadastrada no programa Sua Nota Vale Dinheiro, da Secretaria da Fazenda (Sefaz). A ajuda ainda pode acontecer através das doações de materiais na própria entidade ou por meio do sistema de apadrinhamento, onde a população pode contribuir com uma quantia mensal a partir de R$10.

Lar Fraterno Irmã Scheilla

Rua Luis Karimai Nº200 / Bairro: Novo Juazeiro / Juazeiro do Norte

Fonte: Jornal do Cariri
face

0 comentários: