Java não terá mais plug-in para navegadores, anuncia Oracle

12:00 Fagner Soares 0Comentários

A fabricante de software Oracle anunciou nesta quarta-feira (27) que a próxima grande atualização do Java, o Java 9, não terá mais suporte ao plug-in que roda dentro dos navegadores web. Isso significa que aplicações que dependem desse recurso - como alguns sites de bancos brasileiros - terão de migrar para novas tecnologias, como o Java Web Start (JWS), que funciona fora do navegador.

O plug-in do Java, assim como outros plug-ins de navegadores, é uma notória porta de entrada explorada por criminosos para contaminar computadores com códigos maliciosos. O programa coleciona diversas falhas de segurança desde a época em que ainda era mantido pela Sun Microsystems.

A Oracle recentemente também teve de entrar em um acordo com um órgão regulador norte-americano por ter, segundo o órgão, enganado usuários sobre a segurança do Java. O caso envolve um problema no instalador do Java que mantinha versões antigas no computador em vez de desinstalá-las, deixando vulneráveis até mesmo os usuários que buscavam a versão mais nova (e mais segura) do produto.

O suporte ao Java já vinha diminuindo entre os próprios navegadores. No Chrome, do Google, o Java só funciona com uma configuração especial que em breve será desligada por completo. O Edge, no Windows 10, não tem suporte a plug-ins e, portanto, não dá suporte ao Java.

A tecnologia da Microsoft que concorria com o plug-in do Java, o ActiveX, também foi aposentada com o Windows 10. A tecnologia só funciona no Internet Explorer, enquanto o navegador oficial do novo sistema é o Edge. O Internet Explorer é usado no sistema apenas para fins de compatibilidade com sites que ainda dependem dessas tecnologias antigas.

Além do ActiveX e do Java, outra tecnologia já considerada obsoleta é o Silverlight.

O Flash ainda é suportado pelos navegadores modernos, mas a tecnologia também deve ser aposentada. Em celulares, ela foi abandonada em 2011. A Adobe também já anunciou que vai abandonar a marca "Flash" em seu produto de animação, hoje chamado de "Flash Professional".

A expectativa, como diz o anúncio da Oracle sobre o Java, é de que a web do futuro seja "livre de plug-ins".

Fonte: G1

face

0 comentários: