Lula, Dilma, Paes e Moro são malhados como Judas no Sábado de Aleluia - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Lula, Dilma, Paes e Moro são malhados como Judas no Sábado de Aleluia

Share This
A Operação Lava-Jato dominou o sábado de Aleluia este ano. Bonecos do ex-presidente Lula, da presidente Dilma Rousseff e do juiz Sérgio Moro foram alvo em malhações de Judas no país ontem. No Rio, sobrou para o prefeito Eduardo Paes. Moradores de Maricá não pouparam o prefeito carioca após declarações ofensivas à cidade durante uma conversa com Lula ao telefone, em grampo feito pela Polícia Federal na Lava-Jato.

Na Avenida Paulista, em São Paulo, onde cerca de cem pessoas estavam reunidas para pedir o impeachment de Dilma, um boneco dela e outro de Lula foram postos no canteiro central da via e atacados com paus. Ao final, os bonecos foram queimados. Uma faixa da avenida em cada sentido foi fechada.

Durante a malhação, os manifestantes, parte deles acampada na Paulista, gritavam palavras de ordem como “Fora, PT” e exaltavam o juiz Sérgio Moro: “Somos todos Moro”, dizia um cartaz. Houve registros de malhação de Judas contra Dilma e Lula também em Vitória, Fortaleza, Macapá e na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Em Salvador, o Sábado de Aleluia de moradores do bairro Pau Miúdo teve frases e palavras de ordem como “O Judas morreu/ Não teve o que deixar/ Deixou o cinto de Lula/ Para ele se enforcar”.

Segundo o líder comunitário Antônio Luís, o tema foi escolhido porque a população não suporta mais as decepções causadas pela política. Para Antônio, apesar dos benefícios de seu governo, Lula destruiu o sonho dos brasileiros de viver em um país melhor:

— Esta é a hora de fazer justiça.

Em Pirajá, também na capital baiana, o Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Pirajá (Nadp) organizou a malhação do Judas, que também foi inspirada na Operação Lava-Jato. Lá, porém, o “condenado” foi o juiz Sérgio Moro.

Segundo o presidente do Nadp, Fábio Ferreira, a escolha foi devido à forma com que o magistrado vem tratando a operação:

— O principal objetivo dele não é punir os culpados, mas prejudicar o governo por interesses partidários.

Bonecos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff foram alvos em malhações de Judas em São Paulo, no Rio e diversos pontos do país.

A malhação de Judas ocorre tradicionalmente no Sábado de Aleluia e simboliza a morte de Judas Iscariotes, que teria entregue Jesus Cristo aos romanos por 30 moedas. O costume foi introduzido no país pelos colonizadores portugueses.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad