Plenário da Câmara deverá apreciar projetos de comissões permanentes

09:15 Fagner Soares 0Comentários

O líder do Governo na Câmara, José Guimarães (CE), afirmou nesta segunda-feira, 4, após a reunião de líderes dos partidos, que deverão ser votados dois Projetos de Resolução da Câmara (PRCs) referentes a criação da Comissões das Mulher e dos Idosos nesta segunda –feira, 4.

“Dois projetos da resolução que tratam da criação das comissões da Mulher e dos Idosos e a nova composição partidária para as comissões a partir da janela. São as duas matérias”, informou.

Em primeiro lugar deverá ser votado é o PRC 134/2016, que trata da composição das comissões permanentes com a definição após a janela partidária (troca de legendas dos deputados). Segundo José Guimarães, nesta terça-feira, 5, segue-se “a pauta normal”.  

Com relação a postura da oposição que anunciou que deverá obstruir os trabalhos, José Guimarães afirmou que irá “tocar”, assim mesmo.

Negociação

“A oposição está dizendo que vai obstruir, mas queremos que a Câmara funcione. A orientação que nós tiramos é aprovarmos, hoje, aprovadas as duas resoluções, amanhã o dia todo de negociação bilateral entre partidos e blocos para eleição de preferência por consenso na quarta e quinta-feira. A ideia é até quinta-feira nós montarmos as comissões aqui na Câmara”, resumiu o líder do Governo na Câmara.

Contatos com partidos

Quanto às conversas com partidos da base aliada para a repactuação da aliança, tais como PRB, PTN, José Guimarães afirmou que é uma questão de governo.

“Aliás estou indo no Palácio, agora. Sobre essa questão de quem compõe e como é que está, evidentemente que a ideia da repactuação é muito boa. Vejo isso com o sinal positivo de repactuação política em nome do País. Então eu acho que a coisa está evoluindo, vamos aguardar o Governo, a presidenta”, enfatizou.

Só impeachment

José Guimarães reclamou que a monopolização do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, no âmbito da Comissão Especial pela imprensa, está fazendo que se deixem de lado outros temas.

“O foco, agora, da imprensa é o impeachment que não tem causa, a não ser o desejo da oposição. Tem tanta coisa aqui para se discutir e não se discute, mas a imprensa mesmo só quer saber de discutir impeachment, discutir impeachment. Enquanto isso, as coisas estão ficando paradas. Então é bom que a imprensa cobre”, concluiu.

Fonte: Política Real
face

0 comentários: