Dezembro terminou com duas mulheres assassinadas no Cariri e a violência no ano foi 20% maior

06:36 Fagner Soares 0Comentários


Rafaela foi morta no dia 15 de dezembro em Juazeiro (Foto: Divulgação)

O mês de dezembro terminou com o registro de duas mulheres assassinadas na região do Cariri ou uma a mais em relação a novembro. No ano passado foram 20 vítimas de homicídios contra 16 em igual período de 2015 ou uma matança de mulheres 20% superior entre os dois últimos anos. Já na comparação dos meses de dezembro de 2016 e do ano anterior, também houve um crescimento já que no décimo segundo mês de 2015 ocorreu um caso de feminicídio no Cariri.

Naquele ano foram três pessoas do sexo feminino assassinadas em fevereiro, outras três em abril, duas em maio, duas em junho, uma em agosto, duas em setembro, outras duas em novembro e uma em dezembro. Já em 2016 foram duas em fevereiro, outras duas em março, mais duas em abril, três em maio, outras três em junho, uma em julho, outra em agosto, uma em setembro, duas em outubro, uma em novembro e duas no mês passado.

No ano passado, mulheres tombaram mortas em dez municípios do Cariri, sendo sete em Juazeiro do Norte, duas em Brejo Santo, duas em Barro, outras duas em Crato, mais duas em Farias Brito e as demais em Santana do Cariri, Mauriti, Assaré, Araripe e Antonina do Norte. Sozinha, a Meca do Cariri responde por um percentual de 35% na matança de mulheres em nossa região.

No dia 15 de dezembro Rafaela Gonçalves Torres Leite, de 27 anos, que residia na Rua José Esmeraldo Pinheiro, 446/A (São José) em Juazeiro, foi morta no quintal de casa com um tiro na cabeça por dois homens que chegaram num carro vermelho e adentraram o imóvel atirando. Ela bebia com amigos e Fábio de Melo Barbosa, de 19 anos, residente na Rua Moésio de Sousa, 282 naquele bairro, saiu lesionado com um tiro na boca.

No mesmo dia Antonia Aurelina Oliveira de Lima, de 53 anos, a "Leninha" que residia na Rua José Duca, 125 no centro de Antonina do Norte, foi morta com dois tiros nas costas. Ela tinha saído da academia que frequentava e seguia para casa quando foi atocaiada e baleada por homens que trafegavam numa moto e mais um carro no apoio perto do Bar do Jacaré. A vítima era acusada do tráfico de drogas.



Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

face

0 comentários: