Carnaval com cinco tentativas de homicídios em Crato e violência doméstica em Juazeiro

10:22 Fagner Soares 0Comentários


(Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Em 01/03/2017 às 09:24

Cinco tentativas de homicídios foram registradas durante o Carnaval em Crato, sendo três a golpes de faca e duas à bala. Além disso, houve um caso de violência doméstica em Juazeiro do Norte. Por volta das 19h30min ainda de sexta-feira, na Pracinha do DETRAN em Crato, o estudante Alex Santana Félix, de 25 anos, residente na Rua Sagrada Família no centro, foi lesionado com uma facada no braço por dois homens numa moto e socorrido pela própria polícia ao Hospital São Francisco.

Já na noite deste domingo, em um bar no Sítio Serraria na zona rural de Crato, o ajudante de produção Marcelo de Sousa Martins, de 21, foi lesionado com um tiro na mão direita e o auxiliar de pedreiro Manoel Ferreira da Silva, de 35 anos, no ombro. A polícia esteve no local e soube que o autor dos disparos foi uma pessoa identificada apenas por "Ismarley", que fugiu numa moto Honda CB 300 de cor vermelha ou roxa pilotada por um amigo seu.

Pouco tempo depois, porém no bairro Limoeiro em Juazeiro do Norte, militares do Policiamento Ostensivo Geral (POG) estiveram na Rua Ernestina Dias Sobreira. No local, Antônio José S. Souza, de 20 anos, estava agredindo a sua sogra de 41 anos. Os dois foram levados à 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil e o acusado terminou autuado em flagrante para responder por crime de violência doméstica.

No início da madrugada de segunda-feira durante festa com um bloco carnavalesco na Rua Bruno de Menezes (Alto da Penha) em Crato, o autônomo Esmael Silva Soares, de 22, e Valter Junior Lopes Soares, de 28 anos, foram esfaqueados. O primeiro mora na Travessa Aurora (Seminário) e saiu lesionado no rosto e no peito, enquanto o outro reside na Rua Bruno de Menezes no bairro onde o crime aconteceu e foi atingido no braço esquerdo. Uma pessoa identificada por "Henrique" foi presa, mas atribuiu o atentado a um amigo seu que conhece apenas pelo nome de "Jorge" e mora por trás do Hospital Manoel de Abreu.



Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

face

0 comentários: