Unidade de saúde é arrombada seis vezes em seis meses

10:02 Fagner Soares 0Comentários


Unidade básica de saúde fica localizada no bairro da Catingueira, Zona Sul de Campina Grande (Foto: Reprodução/G1)



Uma unidade básica de saúde (UBS) foi alvo de arrombamento pela sexta vez em um intervalo de seis meses no bairro da Catingueira, na Zona Sul de Campina Grande. De acordo com os funcionários da UBS Benjamin Bezerra da Silva, a invasão sempre acontece pela madrugada e após um fim de semana ou feriado prolongado. O primeiro caso foi registrado em novembro de 2016 e o mais recente aconteceu na madrugada da terça-feira (2).

Segundo Maiara Raissa, enfermeira responsável pela unidade, o arrombamento foi notado pelo vigia, que ao chegar, viu a porta aberta. “Ao entrar, ele notou que estava tudo revirado e com coisas quebradas e espalhadas pelo prédio”, explicou.

Na manhã desta quarta-feira (3), a unidade continuava fechad ao público e os funcionários estavam fazendo a limpeza e a organização do prédio. “É complicado porque a gente fica sem poder atender a população até que esteja tudo organizado e o material destruído ser reposto. No dia do arrombamento, a UBS fica fechada para perícia e normalmente ainda ocupamos um outro dia até normalizar”, diz.

Apesar das invasões frequentes - antes do caso da segunda-feira a última havia sido no feriado da Semana Santa, 15 dias antes -, a enfermeira explicou que somente um aparelho de televisão foi levado pelos invasores. No restante dos arrombamentos, os invasores vandalizam o prédio.

“Documentos são rasgados ou espalhados, materiais de limpeza e de saúde são derramados, vidros são quebrados, fica tudo destruído”, comenta. 

A aposentada Creuza Batista lamenta os casos e se sente prejudicada pela ação dos vândalos. “É um prejuízo, tanto pra unidade, que fica sem o material destruído, quanto para a população, que fica sem atendimento" , reclama.

O comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Lamark Victor, explica que a PM tem feito rondas constantes no bairro, mas que ninguém foi preso suspeito dos arrombamentos. Victor explica também que vai designar uma policial específica para ficar responsável pelos casos na unidade.

G1
face

0 comentários: