Funceme fornecerá dados para gestão da transposição do Rio São Francisco - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Funceme fornecerá dados para gestão da transposição do Rio São Francisco

Share This


Obras da transposição estão paradas desde julho de 2016, após a empresa Mendes Júnior, contratada para liderar os serviços, abadonar o projeto alegando falta de recursos (Foto: Reprodução/Diário do Nordeste)

Como parte de um convênio firmado entre o Governo do Estado e a Agência Nacional das Águas (ANA), a Fundação Cearense de Meterologia (Funceme) realizará uma série de estudos sobre o clima cearense que servirão de base para a elaboração do Plano de Gestão Anual dos eixos Norte e Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. As obras da primeira etapa do Eixo Norte, paralisadas há mais de um ano, foram retomadas nesta semana após o Supremo Tribunal Federal (STF) suspender o embargo à continuidade das intervenções. 

De acordo com a Funceme, serão levantados e analisados dados de variabilidade climática e seus impactos na região do Eixo Norte, que inclui o trecho entre o município de Jaiti, no Ceará, e Salgueiro, em Pernambuco. O trabalho, que será desenvolvido até o ano de 2019, também incluirá a modelagem da demanda hídrica na área. 

A base de dados incluirá estatísticas sobre precipitações, evapotranspiração, dentre outros. As informações, segundo o órgão, contribuirão para o desenvolvimento de um sistema de avaliação das estratégias de adaptação relacionadas à transposição do Rio São Francisco. 

Na última quarta-feira (21), o superintendente de operações e eventos críticas da ANA, Joaquim Gondim, reuniu-se com técnicos da Funceme para apresentar detalhes técnicos sobre a operação dos eixos do projeto de integração.

Um dia antes, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, derrubou a liminar que impediu a continuidade das obras do Eixo Norte. Na mesma data, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, assinou ordem de serviço para a retomada dos trabalhos. As intervenções estavam paradas desde julho de 2016, após a empresa Mendes Júnior, contratada para liderar os serviços, abadonar o projeto alegando falta de recursos. A obra, então, tornou-se alvo de uma licitação, concluída no início deste ano.

Fonte: Diário do Nordeste



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad