Fim de semana com 11 mortes violentas no Cariri, incluindo seis homicídios e duas no trânsito

15:43 Fagner Soares 0Comentários



Adriano foi morto a tiros em Mauriti, enquanto "Rogério da Borracharia" e o cantor "Cição" foram vítimas de um duplo homicídio à bala em Juazeiro. Já Zé Filho terminou assassinado com uma facada em Crato (Foto:Reprodução/Redes Sociais)

Subiu de dez para 11 o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri. Neste, foram seis homicídios, duas mortes em consequência de acidentes de trânsito, além de vítimas de queimaduras, queda e descarga elétrica. Três corpos vieram de Crato, dois de Juazeiro, outros dois de Missão Velha e os demais de Milagres, Aurora, Mauriti e Lavras da Mangabeira. De acordo com levantamento feito pelo Miséria, três corpos deram entrada no IML na Sexta-feira, dois no sábado e seis neste domingo.

Por volta das 18 horas de sexta o estudante José Jamerson Ribeiro da Costa, de 17 anos, que residia na Rua João Fechine (Bairro Francisca do Socorro) em Milagres, foi morto a tiros. Ele passava à pé na Rua Francisco Abraão naquele bairro quando foi surpreendido por dois homens numa moto Honda CG Titan de cor preta atirando. Jamerson era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas.

Duas horas e meia depois o aposentado José Secundino de Sousa, de 77 anos, morreu parcialmente carbonizado por conta de um incêndio em sua casa na Rua Coronel Miguel Rodrigues no Bairro Aurora Velha. Populares notaram fumaça no telhado do imóvel, cujas portas estavam trancadas e a vítima morava só. Vizinhos ainda tentaram salvar a vítima tentando apagar o fogo com baldes de água, mas o quarto ficou completamente destruído. A causa pode ter sido o superaquecimento de um ventilador.

Às 21 horas, na CE-152 que dá acesso ao Distrito de Palestina em Mauriti, Cícero Adriano da Silva, de 29 anos, que residia no bairro Serrinha, foi morto a tiros. Ele passava perto do Motel Afrodite pilotando sua moto Honda CG 150 de cor preta quando foi atocaiado e executado à bala. Na garupa levava Luzia Vital da Costa a qual bateu com a cabeça na estrada diante da queda da moto e foi socorrida ao hospital local. Adriano respondia procedimento na justiça, desde 2014, por crime de tráfico de drogas.

Já às 4 horas da madrugada de sábado morreu em um dos leitos do Hospital Regional do Cariri em Juazeiro Maria do Socorro Correia de Andrade, de 63 anos. Ela residia na Rua Brigadeiro Hélio Macedo (Bairro Muriti) em Crato, onde sofreu uma queda e terminou socorrida por familiares ao HRC, mas faleceu em virtude do agravamento do quadro clínico.

Cerca de uma hora depois o corpo de Francisco Matos, de 58 anos, foi encontrado no interior do depósito de material de construção Padre Cícero que funciona na Rua Padre Arnaldo de Melo, 25 (Bairro Parque Grangeiro) em Crato. O mesmo estava despido e apresentava marcas de violência como um corte profundo no crânio causado por uma barra de ferro que estava próxima. Segundo a polícia soube, há um mês a vítima morava no estabelecimento que pertence à sua sobrinha.

Por volta do meio dia deste domingo Vicente de Paula Arrais Rolim, de 53 anos, que residia no Sítio Canabrava em Missão Velha, estava limpando a piscina de sua casa quando a bomba caiu dentro da mesma e terminou energizando a água. Ele sofreu uma descarga elétrica e ainda foi socorrido às pressas por familiares ao Hospital São Vicente de Paulo em Barbalha, onde uma equipe médica tentou reanimá-lo em vão.

Uma hora depois morreu no Hospital Regional do Cariri o montador de móveis Lucas Emanuel Pinheiro Laurentino, de 22 anos, que residia na Rua Coronel Joaquim Gonçalves (Distrito de Mangabeira) em Lavras. Ele estava internado desde o dia 30 de setembro quando, às 15h30min, capotou um Fiat Strada de cor preta na estrada do Sítio Macacão em Lavras da Mangabeira. Lucas viajava com destino ao Cedro, sendo socorrido ao hospital da cidade e, depois, transferido ao HRC de Juazeiro.

Às 18h30min, perto de uma igreja evangélica na Rua Diógenes Frazão (Bairro Seminário) em Crato, o motorista José Filho da Silva, de 47 anos, foi morto com uma facada no peito esquerdo já próximo ao pescoço a qual transfixou o corpo e saiu nas costas. Ele morava na Rua Dom Bosco, 148 (Bairro Gizélia Pinheiro) em Crato e o acusado seria o seu genro apelidado por "Itinho" que fugiu numa moto Honda XRE 300 de cor vermelha em alta velocidade pelas ruas do bairro.

Meia hora depois morreu em um dos leitos do Hospital Regional do Cariri em Juazeiro o adolescente Rafael de Oliveira Cardoso, de 17 anos. Ele morava no Sítio Forquilha na zona rural de Missão Velha e, momentos antes, tinha se envolvido num acidente com moto. O mesmo terminou socorrido às pressas ao HRC, porém não resistiu à gravidade dos ferimentos.

Já às 20 horas, na Rua Ana Rocha da Silva (Campo Alegre) em Juazeiro, foram mortos a tiros Cícero Alisson Fernandes Gomes, o "Cição" vocalista da Banda Forró Kyxote; e Rogério de Matos Ferreira, ambos de 31 anos, dono de uma borracharia no cruzamento das ruas São Benedito e Nossa Senhora do Carmo. O cantor morava na Rua São Geraldo (Franciscanos) e Rogério na Rua São Sebastião no bairro Brejo Seco. Eles estavam numa bebedeira ouvindo música em alto volume o que pode ter sido o motivo dos crimes praticados por quatro homens que chegaram em duas motos. O irmão do cantor, Isaac Fernandes, saiu baleado de raspão na cabeça.



Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

face

0 comentários: