Banco de Leite Humano atende 30 bebês/mês no Hospital São Lucas, em Juazeiro - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Banco de Leite Humano atende 30 bebês/mês no Hospital São Lucas, em Juazeiro

Share This


Maria Salete de Sousa, com os filhos Emanuel Tales, na época com 5 anos, e Hércules Tadeu, sendo amamentado (Foto: Reprodução/Arquivo Beto Fernandes/Blog do Juazeiro em 2010)

O Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital e Maternidade São Lucas, em Juazeiro do Norte, está em funcionamento desde 2010. Já foram atendidos mais de 1 mil recém-nascidos internados no hospital e em média 30 bebês por mês. A intenção é promover a proteção e apoio ao aleitamento materno.

De acordo com a coordenadora do BLH do São Lucas, Andrezza Parente de Siqueira, "(...) o aleitamento materno é recomendado como alimento exclusivo para os bebês até o sexto mês de vida e como complemento até os dois anos de vida ou mais (...)", explicou.

Nesse sentido, o banco de leite realiza o processamento e controle de qualidade do leite materno doado através do excedente na produção de leite de mães para o BLH. Logo após, o leite é pasteurizado para alimentar os recém nascidos internados na UTI neonatal.

Maria Larissa Leite Martins com o filho José Gabriel Martins Saraiva; freezer de leite após pasteurização/Reprodução (Foto: Arquivo Hospital São Lucas)


Apesar do programa atender muitas crianças, o a quantidade de leite coletado não supre a demanda. Aproximadamente apenas de 40% dos bebês são atendidos pelo leite pasteurizado do banco de leite.

Andrezza informou ainda que qualquer mãe que esteja amamentando o filho e queira doar leite, pode procurar o Banco de Leite, de segunda a quinta-feira das 7 às 17h e na sexta-feira das 7 às 16h no hospital São Lucas para maiores informações.

"As grávidas ou mães que estão em casa, com seus bebês e estejam com dúvidas ou dificuldades sobre aleitamento materno, também pode procurar o banco de leite. O cadastro é feito por meio de avaliação pela equipe do BLH de forma prática e rápida", ponderou.

Para maiores informações é só acessar o site da Rede Global de Banco de Leite Humano.



Por João Boaventura Neto
Miséria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad