Chuvas evidenciam falta de estrutura no bairro Limoeiro, em Juazeiro do Norte - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Chuvas evidenciam falta de estrutura no bairro Limoeiro, em Juazeiro do Norte

Share This

Avenida Madre Nely Sobreira fica intransitável no período de chuvas em Juazeiro do Norte (Foto: Guto Vital / Agência Miséria)
Em 22/02/2019 às 10:59
As chuvas dos últimos dias em Juazeiro do Norte, causaram problemas estruturais no bairro Limoeiro. De acordo com José Ivan de Almeida, 50, que mora e mantém empresa no local, a situação se perdura há muitos anos. 
“Já vieram três verbas para ajeitar a Avenida Madre Neli Sobreira e todo o entorno do canal do Riacho das Timbaúbas, mas nada é feito”, denuncia em entrevista ao site Miséria na manhã desta sexta-feira, dia 22.
Ainda segundo o morador, os últimos três prefeitos não deram continuidade às obras, mesmo com verbas supostamente já alocadas. Segundo a Funceme, choveu 42 milímetros nas últimas 24 horas em Juazeiro.
Chuvas evidenciam falta de estrutura no Bairro Limoeiro, em Juazeiro do Norte (Foto: Guto Vital / Agência Miséria)
O padre Adelino Dantas, pároco da paróquia de São José do Limoeiro há 15 anos, também reclama da paralisação da obra.
“É esgoto a céu aberto, ruas intransitáveis  e quando chove o problema se agrava. Tem uma verba destinada para essa área do Canal das Timbaúbas, mas não se vê obras por aqui tem algum tempo”, diz.
Padre Adelino Dantas é pároco da igreja São José do Limoeiro (Foto: Guto Vital / Agência Miséria)
De acordo com o padre, é a mesma situação da Avenida Zé Bezerra. “A Zé Bezerra é larga, mas não tem estrutura. Espero que um dia se possibilite o tráfego por lá. Todo prefeito que entra diz que o dinheiro já está nunca conta, mas ninguém nunca viu. Fizeram a praça, mas nunca concluíram, nunca inauguraram. É dinheiro do povo jogado fora”, reclama finalizando que primeiro precisa conservar o que já se tem para depois pensar em outras obras.
O Miséria manteve contato com a Gestão Municipal e a secretária Executiva da Infraestrutura afirma que “As obras de urbanização foram retomadas, a macrodrenagem segue seu cronograma normal. A respeito da Avenida Madre Nely, já está em processo de licitação para drenagem e a travessia do Riacho das Timbaúbas.



Por Agência Miséria
Miséria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad