Crato, Juazeiro e Barbalha possuem 635 psicólogos registrados - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Crato, Juazeiro e Barbalha possuem 635 psicólogos registrados

Share This

Profissão em ascensão reflete relação entre procura e demanda na necessidade de cuidar da saúde do corpo (Foto:Reprodução)

Cresce o número de psicólogos e oferta do serviço de atendimento psicoterapêutico na região do Cariri. Apenas em Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, atualmente são 635 profissionais ativos registrados no Conselho Regional de Psicologia (CRP) 11ª Região.

O número é bastante significativo para a vice-presidente e coordenadora da Subsede Cariri do CRP, Nágela Evangelista. Em sua visão, o dado mostra o fortalecimento da profissão no interior do Ceará, a consolidação da Psicologia em Juazeiro do Norte e também substantiva a necessidade do Conselho por perto.

Segundo estimativas do CRP, os profissionais estão distribuídos entre a clínica particular e o Sistema Único de Saúde (SUS e SUAS), frequentemente intercalando as tuas atividades. Apenas cinco inscrições do Crajubar são registros de Pessoa Jurídica (PJ), o que reflete na parte massiva dos psicólogos atuando em clínicas multiprofissionais.

CRESCIMENTO

E o número deve aumentar ainda mais. Estima-se que a cada semestre a média de 30 psicólogos sejam graduados pelo Centro Universitário Leão Sampaio, com 12 anos de faculdade de Psicologia. Já na Faculdade Paraíso, a primeira turma deve formar primeira turma em breve.

A graduação também está nos planos da Universidade Federal do Cariri, que aprovou a criação do curso em 2015 e pode estar em processo de planejamento.

PROCURA

"Se ontem as pessoas pensavam que psicologia era coisa de doido, hoje esse pensamento pode ter se reconstruído", Nágela comenta sobre a quebra de preconceitos na procura em atendimento psicoterapêutico.

Para a professora e psicóloga Tássia Pinheiro "hoje se tem consciência da necessidade de cuidar da saúde do corpo" e diz que é necessário atenção para lidar as ansiedades e angústias que guarda.
Nágela Evangelista, vice-presidente e coordenadora da Sub-Sede Cariri do Conselho Regional de Psicologia 11 - Ceará (Foto: Divulgação)

ENTREVISTA

O que alguém que busca atendimento psicológico deve fazer para garantir estar em boas mãos?

Nágela - A primeira coisa a ser feita é verificar se o psicólogo está regular perante o Conselho Regional de Psicologia através do site ou telefone e pedir referência deste profissional. A segunda coisa é verificar como será seu contrato com o profissional: horários, duração, tipo de atendimento, conduta, política de faltas e política de sigilo.

Como fazer isso?

Nágela - Você pode perguntar ao profissional como ele trabalha e quais são seus horários. O profissional tem total liberdade para negociar o valor justo do atendimento com seu paciente. A única coisa que ele não pode é fazer propaganda de valores.

Como identificar má conduta profissional?

Nágela - Qualquer coisa que você considerar estranho pode ser notificado ao Conselho. Se o psicólogo disser "você precisa fazer", "você deveria fazer", está errado. Psicólogo não dá ordem e nem aconselha. Ele é apenas um mediador de um processo que é seu.

O público participa ativamente na fiscalização?

Nágela - A sociedade está começando a nos procurar para tirar dúvidas. Antigamente só psicólogos denunciavam psicólogos. Até o momento, 52 denúncias foram feitas ao CRP 11ª Região.


Por Alana Soares/Agência Miséria
Miséria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad