Crato: Secretária de Educação esclarece remanejamento de alunos em 10 escolas rurais - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Crato: Secretária de Educação esclarece remanejamento de alunos em 10 escolas rurais

Share This

Segundo a secretária, pais e famílias foram ouvidas e algumas sugestões para amenizar a situação serão aceitas.(Foto: Alana Soares/ Agência Miséria)


Após a proposta de cancelamento de algumas escolas rurais de Ensino Fundamental gerar tumulto na sessão ordinária da Câmara Municipal nesta terça-feira, 12, a secretária de Educação Tereza Mônica Viana esclareceu os motivos e a operacionalidade da ação em entrevista ao site Miséria.

Segundo explica, pais e famílias foram ouvidas e algumas sugestões para amenizar a situação serão aceitas.

O baixo número de alunos nas escolas rurais do município de Crato sempre foi um gargalo para o orçamento da educação, onde 82% do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação é usado para folha de pagamento, quando o recomendado pelo Governo Federal seria 60%.

Não é a primeira vez que o município busca uma maneira de superar a situação. Na gestão de Ronaldo Gomes de Mattos, o fechamento de 10 escolas foi barrado pela pressão popular.

POR QUE

Para a Secretaria de Educação do Crato o baixo número de alunos nessas unidades se tornou um problema orçamentário que impede o investimento em outras áreas do setor.

Um levantamento da própria pasta constatou que o município tem um professor para 7,5 alunos, quando a média recomendada seria de 23 alunos.

Com isso, três escolas com baixo número de alunos terão remanejamento e serão canceladas. São elas: Escola Vicente Antonio Borges, do sítio Serraria; Escola Tomaz Ferreira, do sítio Cipó;e Escola João Paulo II, da Vila Guilherme.

A meta da Seduc é reorganizar 10 escolas rurais até 25 de fevereiro, quando o calendário de 2019 começa.

Alunos de 4 a 10 anos serão reordenados para unidades próximas a 1 km até o máximo 5 km de distância com a disponibilidade de 1.185 ônibus escolares que circulam na zona rural.

Segundo explica, as escolas não serão fechadas, mas terão "matrícula cancelada no censo". Uma escola pode ficar "cancelada" por até 5 anos e pode reabrir em um ano se houver a necessidade.

No bairro Bela Vista, a Escola Vicente Antonio Borges será cancelada e reformada, estrategicamente, para ser reaberta com a conclusão de 950 casas do Minha Casa Minha Vida, quando a demanda por escola surgir.

RECLAMAÇÃO DOS PAIS

A principal reclamação dos pais seria a distância da casa à escola para as crianças.

Um dos pedidos que foi encaminhado ao prefeito Zé Ailton Brasil seria de que cada ônibus tivesse um cuidador para garantir a seguranças dos pequenos de 4 a 10 anos de idade.


Por Alana Soares/Agência Miséria
Miséria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad