Sepultado em Juazeiro corpo de comerciante que infartou em via pública enquanto fumava - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Sepultado em Juazeiro corpo de comerciante que infartou em via pública enquanto fumava

Share This

“Jezu” morreu nesta segunda-feira e o caixão foi coberto com uma bandeira do Icasa, o time do seu coração (Foto:Reprodução/Redes sociais)


O corpo do vendedor autônomo Jesualdo Miguel Vieira, de 62 anos, que era apelidado por “Jezu”, foi sepultado no final da tarde desta terça-feira no Cemitério do Socorro em Juazeiro do Norte. O velório aconteceu em sua residência na Rua São Benedito (Bairro Franciscanos), de onde saiu às 15 horas para a missa de corpo presente na Capelinha do Pio XII, onde o seu pai Zé Vieira - responsável pela construção do templo - foi sepultado há 11 anos.

Logo depois o cortejo fúnebre reunindo centenas de parentes e amigos partiu na direção do cemitério. Durante o velório, o caixão de Jezu esteve coberto com a bandeira do Icasa que era o seu time de coração. Ele não perdia um só jogo do Verdão do Cariri e, neste sábado, por ocasião da estréia do time alviverde na Série B do Cearense contra o Campo Grande no Romeirão será observado um minuto de silêncio em sua memória.

Jezu faleceu na manhã desta segunda-feira perto de sua casa após sofrer um infarto fulminante e tombar sem vida sobre a faixa de pedestre no cruzamento da Rua São Benedito com a Avenida Carlos Cruz. Ele jamais conseguiu deixar o vício do cigarro e estava fumando quando passou mal alegando dores no peito e caiu em via pública. Deixou viúva Nalva Vieira com quem teve dois filhos: Gecilania e Marquinhos. Há algum tempo e em sua própria casa chegou a montar a Lanchonete Padre Cícero.
 
Era bastante católico tal e qual o pai e sempre tinha no pescoço o “Rosário da Mãe de Deus”. Após a morte do seu genitor decidiu transferir a Capelinha do Pio XII para a Ordem Franciscana. Perto dali funcionou a Padaria de Zé Vieira, o seu pai que transformou numa espécie de Arca de Noé, criando no alto a Capela de Santa Terezinha e colocando um enorme letreiro na fachada: “Um domingo sem missa é uma semana sem Deus”.


Por Demontier Tenório
Miséria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad