Dossiê vai pedir Chapada do Araripe como patrimônio da humanidade - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Dossiê vai pedir Chapada do Araripe como patrimônio da humanidade

Share This

O evento aconteceu entre os dias 6 e 9 deste mês e teve participação de agentes culturais da região, mestras e mestres de cultura popular (Foto: Augusto P.)


Primeira edição do Seminário Internacional do Patrimônio da Chapada do Araripe marca início da campanha de reconhecimento da Chapada como patrimônio da humanidade reconhecido pela Unesco.

O evento aconteceu entre os dias 6 e 9 deste mês e teve participação de agentes culturais da região, mestras e mestres de cultura popular, palestrantes internacionais e nacionais.

De acordo com o presidente do Instituto Cultural do Cariri, Heitor Feitosa Macêdo, “todas as ações e palestras demonstraram a autenticidade, a originalidade e a universalidade da Chapada do Araripe”. 

Os três principais requisitos solicitados pela Unesco. “Eu acredito que o Cariri conseguiu transmitir esses valores que já existem há séculos aqui”, finaliza.

Em entrevista ao Miséria, Alemberg Quindins explicou o processo que leva bens culturais e naturais a serem inscritos na Lista do Patrimônio Mundial da Humanidade.

Uma carta de intenção é enviada ao Iphan em Brasília, onde é corrigida e devolvida às instituições organizadoras do Seminário.

Logo em seguida é iniciada a elaboração de um dossiê sobre a Chapada do Araripe a ser apresentado à Unesco para reconhecimento da cultura e do bioma como Patrimônio da Humanidade. “Nós sabemos que já existem quatro bens culturais e naturais a serem apresentados como patrimônio, dentre eles os Lençóis Maranhenses, em São Luís”, revela Alemberg. Destes, apenas um pode ser apresentado à Unesco.

Além das palestras e debates, a programação do evento realizou a inauguração de três Museus Orgânicos, exposições, espetáculo teatral e oficinas.

12/08/2019 às 14:59

Por Sarah Gomes
Miséria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad