Premiado em Cannes, Bacurau lota pré-estreias em Juazeiro com presença de ator do filme - Rádio São Pedro Fm 105,9

Post Top Ad

Premiado em Cannes, Bacurau lota pré-estreias em Juazeiro com presença de ator do filme

Share This

Buda Lira conversou com espectadores do filme ao fim da sessão (Foto: Sarah Gomes)
Em 19/08/2019 às 15:40
Foram exibidas quatro sessões do filme entre sábado e domingo, das 18h30 e 21 horas.  Destas, apenas a primeira, no domingo (18), foi seguida por debate com o ator Buda Lira e os espectadores. A exibição lotou os 141 assentos disponíveis na sala.

Em entrevista ao Site Miséria minutos antes da sessão,  Buda Lira contou que a expectativa da pré-estreia em Juazeiro do Norte era “principalmente em relação à receptividade do filme”. Foi a primeira pré-estreia do ator no Brasil. Até então Buda só havia prestigiado a exibição do filme no Festival de Cannes, onde o longa recebeu o “Prêmio do Júri”. 

Apenas cinco cidades do interior do nordeste receberam a pré-estreia de Bacurau. Buda conta que a sua participação em Juazeiro do Norte “tem uma história bem curiosa, bem amorosa”.

Nascido em Uiraúna e criado em Cajazeiras, na Paraíba, o ator e a família têm uma forte ligação com a cultura e o teatro. Com a repercussão do filme, amigos  quiseram saber se o filme entraria em cartaz no município cearense. 

“Eu me informei com o pessoal da Vitrine Filmes [distribuidora], quando souberam desse interesse, que vinha um caravana, sugeriram uma pré-estreia. Eu fiquei muito feliz com a ideia, até articulei outros atores, mas as datas não batiam”, explicou.
Buda Lira interpreta Carlos no longa (Foto: Reprodução / Bacurau)


Para Cajazeiras, cidade que chegou a ter quatro cinemas em 1980, é uma “imensa alegria” ter um filho participando de um filme premiado em Cannes.  "É importante destacar que não tem esse negócio de indicação”, todos os atores precisaram passar por um processo de seleção e foram escolhidos de acordo com “o que o diretor sente daquilo que tá pulsando no que você produziu de elemento”.

Bacurau é um marco no cinema nacional e nordestino. “É o momento desse país se reconhecer na sua diversidade, se reconhecer nesse sentido. Não é o reconhecimento institucional, ou de apoio da produção, é o reconhecimento de autonomia, de consolidação dessa indústria que é benéfica, que gera emprego, que é importante pro imaginário da população”, aponta o ator.

Bacurau tem estreia marcada para o dia 29 deste mês. Ainda não está confirmado que o filme voltará para as salas de cinema de Juazeiro do Norte.

Bacurau
O longa dirigindo por Kléber Mendonça Filho e Juniano Dornelles conta a história de Bacurau, um pequeno vilarejo fictício no sertão de Pernambuco que some do mapa misteriosamente. Os diretores trabalham na obra há cerca de 10 anos, e classificam o filme como um western clássico, que remonta ao velho oeste americano.

Na obra há elementos de suspense e ação. Atores genuinamente nordestinos como o cearense Silvério Pereira imprimem uma identidade regional que dá outro significado à obra, principalmente ao público nordestino.

Desde a premiação em Cannes, Bacurau já foi convidado para ser exibido em mais de 100 países. Críticos da arte já comparam o filme com os clássicos do diretor e roteirista americano Quentin Tarantino, autor de longas como Pulp Fiction, Kill Bill e Cães de Aluguel.


Por Sarah Gomes
Miséria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad