Butantan diz que CoronaVac é eficaz contra as três variantes do coronavírus em circulação no país - RÁDIO SÃO PEDRO FM 105,9

Post Top Ad

Butantan diz que CoronaVac é eficaz contra as três variantes do coronavírus em circulação no país

Share This

 Butantan diz que terceira e última fase de testes da CoronaVac foi concluída

Detalhe de ampolas da CoronaVac, vacina contra covid-19 desenvolvida pelo Butantan (Divulgação)

 O governador João Doria (PSDB) disse nesta quarta-feira (10) que a vacina CoronaVac é eficaz contra as três variantes do coronavírus – a britânica (B.1.1.7), a brasileira (B.1.1.28) e a sul-africana (B.1.351) – em circulação no Brasil.

De acordo com Doria, a eficácia da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan e pelo laboratório chinês Sinovac foi verificada em um estudo preliminar feito em parceria com a Universidade de São Paulo (USP). O governo de São Paulo, no entanto, não apresentou detalhes da pesquisa científica em coletiva de imprensa.

“Uma nova pesquisa comprova que a vacina do Butantan é eficaz contra as novas cepas do coronavírus. Essa é uma excepcional notícia. Essa pesquisa do Butantan feita em parceria com a USP comprovou que essa vacina é eficaz contra as três variantes do coronavírus em circulação no Brasil”, disse Doria aos jornalistas.

Segundo o diretor do instituto, Dimas Covas, a vacina CoronaVac é eficaz contra as três principais variantes do Sars-Cov-2 que circulam no país. Ele explicou ainda que a variante P.1, que é originária de Manaus e é considerada mais perigosa, é derivada da B.1.1.28, na qual foi verificada a eficácia da Coronavac.

“Estamos diante de uma vacina que é efetiva em proteção contra essas variantes que estão circulando neste momento”, disse Dimas Covas.

De acordo com o diretor, a P.1 já pode ser a principal cepa em diversos municípios do país. A análise foi feita com base nos vírus em circulação na cidade de Serrana, no interior de São Paulo, que é objeto de um estudo do Butantan.

“Em Serrana, desde junho de 2020 nós fizemos um acompanhamento até hoje, e aí vimos que já em dezembro de 2020 apareceu já alguma coisa diferente em termos de mudança do vírus. Em dezembro apareceu a P.2 [derivada da cepa brasileira B.1.1.28], a primeira variante de importância. Em janeiro, essa variante P.2 já era a predominante. Agora, em janeiro e fevereiro, já passou a ser predominante a P.1, a mais agressiva. E isso pode estar acontecendo em outros municípios”, completou.

Estudo científico

A pesquisa sobre a CoronaVac foi conduzida pelo Instituto Butantan, responsável pelo estudo clínico da vacina e pela etapa final de produção do imunizante no país, em parceria com pesquisadores da USP.

Segundo o governo, os dados incluíram amostras de 35 participantes vacinados na Fase III. “O estudo completo inclui um número maior de amostras, que já estão em análise. Os resultados completos serão divulgados posteriormente”, disse o governo de São Paulo em comunicado oficial.

Ainda segundo o comunicado, nos testes realizados pelo Instituto Butantan foram utilizados os soros das pessoas vacinadas, colhidos por meio de exame de sangue, para verificar a eficácia dos anticorpos gerados no combate às variantes.

“As amostras são colocadas em um cultivo de células e, posteriormente, infectadas com as variantes. A neutralização consiste em testar se os anticorpos gerados em decorrência da vacina vão neutralizar, ou seja, combater o vírus nesse cultivo”, disse o governo estadual.

Novos lotes de vacinas

O instituto trabalha em uma operação intensa para conseguir acelerar a entrega das vacinas ao governo federal.

Na semana passada, um novo lote com 8 mil litros de insumo da vacina CoronaVac chegou a São Paulo.

A estimativa do Instituto Butantan é a de produzir até 14 milhões de doses a partir da matéria-prima e iniciar a distribuição ao Programa Nacional de Imunização até o final de março.

Fonte: G1

Um comentário:

  1. Oração da classe política mafiosa de Juazeiro do Norte

    Meu Deus! Dá-me força para matar todos meus inimigos políticos e agiotas que devo dinheiro.

    Com tua ajuda posso matar ainda mais na área da saúde ou pelo braço armado da pistolagem.

    Ajuda-me mais a usar o nome do finado Cicero Romão Batista para enganar super bem os otários e mercenários dessa cidade.

    Ajuda-me a ter mais grupos de mídias digitais, redes sociais e radialistas que difamam e matam para provar que são leais a mim.

    Oh senhor! Sei que muitos aqui, assim como eu, considera tu uma nota de 100 reais e nossa senhora uma nota de 50 reais.

    Dá-me senhor! Condições de estar na missa do dia 20 junto com os padres que gostam de bajular políticos, movidos por interesses desmedidos e podres vaidades.

    Fazei com que eu tenha mais delegados, policiais, agentes de trânsito, guardas, agentes de saúde e professores que fazem todo tipo de serviço sujo para depois ser recompensado com diversos favores não republicanos.

    Concedei com que mais religiosos e pastores obcecados por dízimos e templo- centristas venham a mim, pedir dinheiro e materiais de construção para edificarem mais covas de lobos satânicas.

    Abençoa os meus parentes que já perderam a vergonha na cara de comprar votos, ameaçar e constranger aqueles que receberam propina e não querem votar em mim, dizendo que não são mafiosos.

    Cicero Edmilson Vitorino da Silva.

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad